round and blue ceramic bowls and plates
Compartilhe este post:

A escolha de alimentos saudáveis começa muito antes do preparo das refeições, no exato momento em que decidimos quais produtos colocar no carrinho de compras. Uma ferramenta fundamental nesse processo é a habilidade de ler e entender os rótulos dos alimentos. 

Recentemente, o Brasil implementou mudanças significativas na rotulagem nutricional, visando tornar essas informações mais claras e acessíveis para os consumidores. Continue a leitura e veja como você pode utilizar essas novas regras para fazer escolhas alimentares mais conscientes e saudáveis:

Entendendo a Nova Rotulagem Nutricional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) introduziu novos padrões de rotulagem que obrigam os fabricantes a destacar informações cruciais sobre os ingredientes que podem impactar na saúde. As alterações incluem a adoção de selos de advertência, uma tabela nutricional atualizada e a inclusão de alergênicos.

  1. Selo de Advertência: Um dos destaques é a introdução de selos de advertência em formato de lupa, que são colocados na parte frontal da embalagem. Esses selos alertam sobre altos níveis de componentes que devem ser consumidos com moderação, como gorduras saturadas, açúcar adicionado e sódio (sal).
  2. Tabela Nutricional: A tabela nutricional também foi reformulada para facilitar a compreensão. As informações agora são apresentadas de maneira mais clara, com letras maiores e o uso de contraste para facilitar a leitura. Além disso, os valores nutricionais são apresentados principalmente por porção, mas também por 100g ou 100ml, permitindo uma comparação mais direta entre diferentes produtos.
  3. Lista de Ingredientes: A lista de ingredientes deve ser apresentada em ordem decrescente de quantidade. Isso significa que o primeiro ingrediente listado é o que está presente em maior quantidade no produto.
  4. Alergênicos em Destaque: Os ingredientes que causam alergias alimentares devem ser destacados para alertar os consumidores, como ovo, leite, amendoim, peixe, camarão, etc.
  5. “Pode Conter”: A expressão “pode conter” em rótulos de alimentos é usada para indicar a possível presença de traços de substâncias alergênicas que não são ingredientes intencionais do produto, mas que podem ter entrado em contato com ele durante a fabricação ou embalagem. Isso geralmente ocorre em fábricas que processam alimentos variados, onde há o risco de contaminação cruzada. 

Por exemplo, um produto pode ser rotulado como “pode conter nozes” se for fabricado em uma instalação que também processa alimentos contendo nozes, mesmo que as nozes não sejam um ingrediente do produto em questão.

Essa etiquetagem é importante para pessoas com alergias alimentares, pois mesmo pequenas quantidades de um alérgeno podem provocar reações alérgicas graves. Portanto, a frase “pode conter” serve como um alerta para que consumidores com alergias possam tomar decisões mais assertivas ao escolher produtos alimentícios.

Como Ler os Rótulos para Fazer Escolhas Saudáveis

1. Verifique os Selos de Advertência: Comece olhando os selos de advertência. Se um produto contém esses selos, avalie se o consumo faz sentido dentro de sua dieta, especialmente se você tem restrições relacionadas a açúcar, sal ou gorduras.

2. Analise a Tabela Nutricional: Observe as calorias por porção e os valores de gorduras, carboidratos e proteínas. Prefira produtos com baixo teor de gorduras saturadas e evite aqueles com açúcares adicionados ou alto teor de sódio. A presença de fibras é um bom indicativo, especialmente em produtos como cereais e pães.

3. Compreenda a Lista de Ingredientes: Procure ingredientes conhecidos e evite produtos que listam açúcares ou aditivos químicos nas primeiras posições. Ingredientes naturais e menos processados são geralmente as melhores opções.

4. Atenção aos Alergênicos: Se você tem alergias alimentares, é crucial verificar a parte do rótulo que destaca os alergênicos. Mesmo traços de substâncias alergênicas podem causar reações graves.

Dicas para Uma Leitura Eficiente

Não Se Deixe Enganar por “Claims” Saudáveis: Termos como “natural” e “integral” podem ser enganosos. Verifique sempre a lista de ingredientes e a tabela nutricional para confirmar as alegações.

Use Aplicativos de Ajuda: Existem aplicativos disponíveis que podem escanear os rótulos dos produtos e fornecer uma análise rápida da qualidade nutricional, ajudando na escolha dos alimentos industrializados.

Se consulte com um nutricionista: O nutricionista é o especialista que irá orientá-lo a entender e esclarecer todas as suas dúvidas sobre rótulos de alimentos, garantindo escolhas mais conscientes e balanceadas.

Pratique: Quanto mais você praticar a leitura de rótulos, mais fácil será tomar decisões rápidas e saudáveis. Com o tempo, isso se tornará um hábito.

Com as novas regras de rotulagem no Brasil, os órgãos de saúde esperam que os consumidores estejam melhor equipados para fazer escolhas alimentares que contribuam para uma vida mais saudável. Ao entender e utilizar essas informações, você pode melhorar significativamente a qualidade da sua dieta, beneficiando sua saúde geral e bem-estar.

Leia também: A importância da alimentação saudável para a prática de esportes e exercícios